A importância da Flexibilidade

A importância da Flexibilidade

Hoje em dia cresce a olhos vistos o número de praticantes de modalidades desportivas, nomeadamente ao ar livre, como o BTT e o Atletismo. Com o exponencial aparecimento de adeptos nestas vertentes de aventura, cresce ao mesmo tempo o treino dedicado pelos atletas amadores nessas atividades.

atletismo-3Sendo importante quantificar a carga e volume de treino ao longo do tempo, é também relevante dar atenção ao trabalho de flexibilidade, não só encarando o mesmo como forma de recuperação e alongamento muscular, mas olhando também para uma melhor amplitude de movimentos traduzida por maiores ângulos articulares nas principais segmentos corporais envolvidos nas referidas atividades, conseguindo com isso uma maior eficiência mecânica quer nos treinos, quer nas provas que vamos realizando.

Como já introduzi pelos objectivos da mesma, a flexibilidade pode ser definida como a amplitude de movimento possível de realizar numa determinada articulação.

É um trabalho que está intimamente associado ao alongamento ou estiramento muscular, por pressupor que o alongamento é realizado até ao comprimento máximo de um grupo muscular, com o objectivo de proporcionar a esse músculo o comprimento inicial após as diferentes contracções “sofridas” durante uma sessão de treino.

Conforme já adiantei a flexibilidade tem uma enorme impoatletismo-2rtância na maioria dos gestos técnicos desportivos, visto que um indivíduo com boa flexibilidade articular consegue melhorar a sua performance desportiva através de uma execução técnica mais perfeita e económica, reduzindo (hipoteticamente) ao mesmo tempo o risco de lesão.

Ao realizarmos o alongamento dum grupo muscular, existe um ponto a partir do qual sentimos uma ligeira dor que se poderia intensificar caso o movimento continuasse nesse sentido. O que acontece é que atingimos o comprimento máximo do músculo/fibras musculares e a partir desse ponto, qualquer insistência abrupta para ir mais além, pode provocar lesão por ruptura de fibras musculares. É por esta razão que ao realizar o alongamento muscular devemos procurar ter em atenção algumas indicações:

– testar a amplitude de movimento da articulação;

– realizar o alongamento com velocidade moderada até atingir a posição desejada, criando a sensação do músculo “esticado”;

– efectuar respirações lentas e profundas até que a pequena dor que acompanha o “alongar” atenue;

– realizar apenas uma insistência e manter nessa posição;

– para níveis de treino mais avançados, o alongamento de cada grupo muscular deve ter uma duração entre 30 segundos a 1 minuto, por forma a garantir o comprimento inicial no músculo esquelético.

Existem imensos exercícios passiveis de ser realizados para cada zona corporal, podendo a sua execução ser realizada a partir de diferente posições: Em pé, sentado, deitado…

atletismo-1Os alongamentos devem são generalizadamente realizados sobretudo na parte final do treino, mas cada vez mais se verifica que alguns treinadores aconselham sessões específicas apenas para um trabalho específico de flexibilidade, de forma a que a fadiga muscular não influa na capacidade de alongar de cada sujeito.

Os exercícios de flexibilidade realizados no final de um treino devem preferencialmente abranger todos os grupos musculares solicitados na sessão de treino.

 Algumas Vantagens do treino de Flexibilidade

União entre corpo e mente na fase de recuperação e reflexão sobre a forma como decorreu o treino;

Proporciona um momento de relaxamento da tensão e do stress do próprio treino;

É um acto de auto-disciplina;

É o primeiro meio de relaxamento muscular, permitindo algum alívio das dores musculares pós-treino;

Ajuda a melhorar a postura corporal;

Melhora a capacidade de execução dos gestos técnicos, devido a um aumento da amplitude funcional das articulações;

É importante na prevenção de lesões.

Principais Indicações para o treino da flexibilidade

Escolher diferentes exercícios dirigidos para a mesma articulação, de forma a podermos proporcionar diferentes graus de alongamento. Complementar os mesmos com exercícios de relaxamento muscular (como exercícios respiratórios). Devemos procurar a amplitude máxima da articulação lenta e progressivamente, realizando transições suaves entre exercícios.

De realçar que os ganhos de flexibilidade regridem rapidamente se não forem continuamente estimulados.

A realização de alongamentos é contra-indicada nas seguintes situações:

Quando existem lesões nesse segmento corporal (seja a nível articular, muscular ou ósseo), bem como quando verificamos alguma dor anormal na zona a alongar.

Também devemos evitar alongar se sentirmos alguma instabilidade a nível articular, ou se verificarmos uma cirurgia recente perto da zona a alongar.

Tiago Aragão

facebook: https://www.facebook.com/tiago.aragao

web: http://www.tiagoaragao.com

No Comments

Post A Comment