Cadência: a origem da tua performance

Cadência: a origem da tua performance

A base da tua performance.

Mais que uma cadência óptima de pedalada, e mais que uma metodologia de treino, é importante analisar ao certo o que envolve e influência a mesma.

Commumente verificamos que as discussões em torno deste tema são muito mais baseadas em crenças pessoais (treinadores e atletas) e menos centradas no que limita na realidade o mais importante gesto do ciclista.

“Quando um atleta está em forma, apresenta uma cadência 3 a 8 rpm mais elevada do que outro momento da época.”

A pedalada: – O gesto de pedalar envolve grupos musculares que são contraídos para a execução do movimento circular.

– Um atleta com uma maior massa muscular (mais treinado) necessita de uma cadência menor para executar a mesma força.

– Um atleta debilitado muscularmente, tende a compensar essa lacuna com uma cadência mais alta.

– Um Ciclista mal treinado (com uma débil capacidade cardiovascular) não tem capacidade de manter uma cadência elevada, necessitando de se resguardar em cadências mais baixas.

– Um Ciclista bem treinado, com uma boa capacidade cardiovascular, com facilidade consegue manter cadências mais elevadas, conjugando esse feito com uma maior massa muscular, e consequentemente, uma maior produção de energia (potência / watts).

Assim, fazendo um resumo:

– Menos músculo 💪🏼 e menor nível de treino: cadências em torno de 85 a 90 rpm

– Menus músculo 💪🏼 e maior nível de treino: cadências entre 95 e 105 rpm

– Mais músculo 💪🏼 e menor nível de treino: cadências baixas 75 a 85 rpm

– Mais músculo 💪🏼 e maior nível de treino: cadência eficiente entre os 90 a 100 rpm

 

Nota: as cadências mais baixas (menor que 85 rpm) requerem mais força, os músculos vão fatigar-se logicamente mais rápido, devido a uma maior utilização do glicogénio muscular. Assim, para distâncias médias a longas em ciclismo, devemos preconizar um desenvolvimento muscular conjugado com uma boa capacidade cardiovascular – devendo privilegiar o treino em cadências mais altas, poupando desta forma as reservas de glicogénio, permitindo um nível de performance superior e durante mais tempo.

 

Bons Treinos!

Tiago Aragão

Treinador Ciclismo, Running/Trail

#ctad #paincave #cyclingcoach #performedby #tiagoaragao

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.